O que esperar do setor de logística em 2020

O ano que entra traz suas expectativas e logo pensamos nas mudanças que podem acontecer. Para esse processo parecer mais tranquilo, fazemos as análises de tendências da logística em 2020. Muita coisa pode se concretizar no período, enquanto outras podem dar seu pontapé inicial.

Neste artigo, comentaremos os seguintes pontos que acreditamos serem tendência no setor de logística em 2020:

  • Logística colaborativa
  • Internet das coisas (IoT)
  • Uso de drones
  • Análise de dados
  • Novos empregos técnicos

Boa leitura e bom aprendizado.

Logística colaborativa

Você pode ler aqui o artigo que escrevemos sobre a aposta em logística colaborativa em 2020. Com as empresas descobrindo o potencial do ambiente de negócios compartilhado, a tendência de agir em conjunto, formando uma rede, se estabelece com força para 2020. Planos de ação estratégicos devem ser formados em conjunto a fim de otimizar recursos e compartilhar ações.

A ideia de que o ambiente logístico pode ser construído em conjunto toma força com a ciência de dados entrando no setor, dando mais rapidez à tomada de decisão e segurança na formatação de estratégias integradas.

Internet das coisas (IoT)

A cada ano, avança o número de aparelhos conectados à internet, formando o que conhecemos como internet das coisas. Mais do que comodidade para os usuários, esses objetos geram uma grande quantidade de dados para a cadeia logística, podendo ser explorados de muitas formas.

Uma geladeira conectada, por exemplo, reconhece a falta de produtos no seu interior e pode autonomamente fazer pedidos via e-commerce. Os dados gerados nesse processo podem ser aproveitados pela indústria para analisar comportamentos de compra e gerar inteligência na logística, desde a produção até o consumo final. As possibilidades são infinitas. Esse avanço deve estar mais presente nos lares e nos estabelecimentos comerciais em 2020.

Uso de Drones

O que já é realidade em grandes cidades no mundo tende a dar maiores passos em 2020. Ainda é cedo para dizer que drones cruzarão os ares das cidades brasileiras fazendo entregas de toda sorte de produtos. Mas é uma cultura que avança a cada notícia que é produzida.

Drones e outros dispositivos autônomos, como caminhões sem motoristas, farão parte de grandes revoluções no setor logístico. As inteligências artificiais substituirão as decisões humanas e serão capazes de administrar boa parte da cadeia de suprimentos, com o uso de equipamentos que operam com autonomia uma série de tarefas que hoje são feitas por seres humanos. 

Análise de dados

A logística não vai ficar de fora da revolução de dados. Aliás, ela já está dentro e tende a avançar no ano de 2020. Com a iminente chegada da tecnologia 5G, a transmissão de dados será mais robusta e rápida, gerando bancos de dados imensos capazes de abastecer a logística inteligente.

A ciência de dados vem prometendo e cumprindo suas promessas de processar e analisar uma quantidade infinita de dados, com velocidade e precisão. Isso gera quadros suscetíveis de análise para a geração de insights e a criação de novas ações e melhorias no setor. O futuro aponta para os dados, e 2020 é a hora de colocar tudo em prática. 

Novos empregos técnicos

Por todo o cenário que descrevemos acima, é possível que o setor logístico passe a contratar novos perfis de profissionais. São programadores, analistas de sistemas, especialistas em segurança da informação, analistas de dados e por aí vai.

Claro que todos esses profissionais precisam ter sua formação também em logística, para entender o funcionamento do setor e suas características próprias. Com a autonomia maior das máquinas e os dados no centro da tomada de decisão, é cada vez mais necessários contar com profissionais de tecnologia para funções cotidianas no segmento logístico.  

O setor de logística em 2020 tende a aprofundar todos esses pontos citados. Não são mudanças que acontecem de vez, tampouco estão em ritmo lento. A cultura da logística vem integrando a tecnologia com rapidez e transformando a maneira de agir em toda a cadeia de suprimento. Você está preparado?

Compartilhe este conteúdo nas suas redes para que outras pessoas leiam e debatam junto conosco as tendências da logística em 2020.